“FOI UMA REVOLUÇÃO”: CONDIÇÕES DE VIDA E CONFLITOS AGRÁRIOS EM MIGUEL ALVES, PIAUÍ (1984-2013)

  • Marcelo Aleff de Oliveira Vieira Universidade Federal do Ceará

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo analisar as relações sociais estabelecidas entre trabalhadores rurais e proprietários de fazendas em Miguel Alves, Piauí, entre 1984 e 2013. Neste período o município foi palco de intensas disputas e tensões no campo. De um modo geral, abordamos as condições de vida e trabalho neste cenário, no qual os não proprietários poderiam ter acesso a uma parcela de terra em troca do pagamento de renda e cumprimento de obrigações aos fazendeiros. Destacamos as estratégias de sobrevivência, formas de exploração, controle e dominação, igualmente, as resistências possíveis. Dialogamos principalmente com os conceitos de experiência e paternalismo de E. P. Thompson (1998); micro-resistência e discurso oculto de James C. Scott (2002)/(2013). A metodologia da História Oral é importante na pesquisa, pois através da realização de entrevistas de história de vida, com roteiros semiestruturados, foi possível ter acesso às memórias e problematizar as experiências dos antigos moradores das fazendas. Da mesma forma, fazemos uso de fontes hemerográficas, fontes oficiais, livros e outras publicações.

Publicado
Set 30, 2020
##submission.howToCite##
VIEIRA, Marcelo Aleff de Oliveira. “FOI UMA REVOLUÇÃO”: CONDIÇÕES DE VIDA E CONFLITOS AGRÁRIOS EM MIGUEL ALVES, PIAUÍ (1984-2013). Entropia, [S.l.], v. 4, n. 8, p. 109-125, set. 2020. ISSN 2526-2793. Disponível em: <http://entropia.slg.br/index.php/entropia/article/view/179>. Acesso em: 30 out. 2020.