A FOTOGRAFIA NOS MOVIMENTOS SOCIAIS:

UM DIFUSOR DE REALIDADES

  • Camila Aranha Reis Artista, educadora e pesquisadora. Mestre em Arte e Cultura Contemporânea pelo Programa de Pós-Graduação em Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Resumo

A fotografia, ao visibilizar realidades ocultas e marginalizadas, serve de instrumento político cada vez mais utilizado pelos movimentos sociais e por fotógrafos engajados em contextos políticos diversos. A partir de estudos teóricos sobre a história da fotografia, este trabalho propõe uma reflexão sobre modos de ver e perceber a fotografia como um ato político. Para tal, será estudado o conceito de realidade trabalhado pelo pesquisador e fotógrafor, Boris Kossoy. Busca-se compreender a construção de uma segunda realidade na fotografia de cunho político, em que o fotógrafo domina a fim de dar ênfase a determinados problemas sociais. Estudos sobre teoria da imagem e da sociologia da fotografia contribuem para reflexão: Vílem Flusser André Rouillé, e José de Souza Martins dão base para este trabalho. Objetiva-se, com isso, ultrapassar a discussão sobre o valor documental da fotografia para apreender o processo em que a fotografia se torna expressão dos movimentos sociais.

Publicado
Jan 14, 2017
##submission.howToCite##
REIS, Camila Aranha. A FOTOGRAFIA NOS MOVIMENTOS SOCIAIS:. Entropia, [S.l.], v. 1, n. 01, p. 88/99, jan. 2017. ISSN 2526-2793. Disponível em: <http://entropia.slg.br/index.php/entropia/article/view/35>. Acesso em: 21 nov. 2017.